Saiba mais sobre a lente multifocal e como se adaptar a elas

Saber como se adaptar ao uso da lente multifocal não é uma tarefa simples e muitas pessoas se queixam delas. Isso porque, de início, é comum sentir dor na cabeça, enxergar com distorções, ter dificuldades de andar em um chão diferente ou em locais com degraus, entre outros desconfortos.

No entanto, é preciso ressaltar que esses sintomas estão presentes apenas nos primeiros dias que você começa a usar os óculos com lente multifocal. Caso eles persistam por mais de 15 dias é importante retornar ao oftalmologista.

A boa notícia é que neste post vamos dar algumas dicas para facilitar o processo de adaptação ao uso da lente multifocal. Tem interesse em saber mais sobre este assunto? Então continue lendo!

Como funciona a lente multifocal?

As lentes multifocais, como o próprio nome já diz, servem para auxiliar uma pessoa a enxergar de diferentes pontos — seja de perto, de uma distância intermediária ou de longe. Por isso, seu uso é indicado para corrigir problemas de visão, como presbiopia, a famosa “vista cansada”, na qual um indivíduo sente dificuldade em focar a visão em um objeto.

Esse tipo de lente faz com que o usuário enxergue qualquer ponto, dentro de uma determinada distância, sem precisar movimentar os óculos, forçar os olhos ou fazer algum movimento com a cabeça. Ou seja, a separação do campo de visão ocorre automaticamente, de acordo com o grau da pessoa, sem ser necessário uma interferência.

Como se adaptar a esse tipo de lente?

Como não estamos acostumados a enxergar diferentes pontos naturalmente, sem fazer algum esforço, a adaptação a esse tipo de lente demanda alguns dias — geralmente, em 15 dias os incômodos passam.

Quer saber o que fazer para que essa adaptação seja mais eficiente? Confira, a seguir, algumas ótimas dicas!

Seja persistente

Lembre-se sempre de que a adaptação é gradual, por isso, a persistência será fundamental para garantir que a tarefa seja concluída. Isto é, se você desistir de usar os óculos com lente multifocal logo de início quando surgir o primeiro incômodo, levará mais tempo para que o seu cérebro se acostume com esse acessório e com a nova forma de processar as imagens.

Preste atenção na altura da armação

Outro ponto importante para garantir uma fácil adaptação às lentes multifocais é a altura da armação. Aros muito pequenos, por exemplo, menores que 3 cm, podem trazer mais desconfortos à sua vista e sintomas desagradáveis, pois a variação do grau é maior.

Acostume seu cérebro

Como visto, ser persistente é a chave para fazer com que o seu cérebro se acostume com as lentes multifocais. Isso ocorre porque, a princípio, ele não reconhece o acessório como um auxiliar, por isso, tenta enxergar da mesma forma que fazia sem os óculos. O resultado desse esforço inconsciente varia de acordo com a pessoa, mas, geralmente, são relatados dor de cabeça, tontura, dificuldade para enxergar degraus ou descidas, entre outros.

Com o passar do tempo, o seu cérebro passa a entender que as lentes ajudam a evitar o esforço, fazendo com que o desconforto passe gradualmente. Por isso, o recomendado é continuar usando os óculos até que você consiga enxergar sem nenhum incômodo.

A lente multifocal é uma grande parceira quando o assunto é proporcionar um maior conforto na sua visão, principalmente em pessoas com mais de 40 anos. Entretanto, é necessário ter paciência em relação à adaptação.

Quer saber mais sobre o assunto? Então entre em contato conosco e tire todas as suas dúvidas!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.